Para garantir a qualidade e a segurança dos alimentos na sua produção, é preciso observar uma série de processos e tomar cuidados especiais. O objetivo é eliminar os riscos de contaminação física, química e biológica.

Visto que o setor da panificação é cheio de particularidades, pois engloba processos da indústria, do comércio e dos serviços, a atenção do MEI nessa cadeia tão cuidadosa precisa ser redobrada.

Cerca de 96% dos estabelecimentos desse importante setor são micro e pequenas empresas, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria da Panificação e Confeitaria (Abip).

E quem ainda é o principal destaque do setor? Lógico que é o pão francês, o mais vendido não só em padarias brasileiras, mas por profissionais MEI que fazem da panificação o seu negócio, fazendo além dos famosos pães franceses, saborosas roscas, pães doces, pães com sabores especiais, dentre outros.

Os produtos secos de panificação dispõem de baixo índice de atividade de água e, em geral, representam baixo risco de veiculação de doenças, por conta da dificuldade de sobrevivência e multiplicação dos microrganismos.

Coloque em prática!

Com linguagem simples e didática, o documento “Orientações de boas práticas na panificação e confeitaria – da produção ao ponto de venda” traz informações atualizadas sobre como produzir os alimentos e manuseá-los desde a indústria até a hora da venda, visando à segurança do alimento. Acesse a publicação, comece a implementar as boas práticas para melhorar seus processos e garanta a segurança e a satisfação do seu consumidor.

Que tal continuar explorando?